YouTube Facebook Instagram
 

Recurso   30/04/2019 | 16h14     Atualizado em 02/05/2019 | 10h15

FacebookTwitterPinterestGoogle+LinkedIn

Promotoria recorre para que julgamento do caso Naiara seja aberto

Foto: Edgar Vaz
Foto: Edgar Vaz

A Promotoria de Justiça Criminal de Caxias do Sul apresentou nesta terça-feira (30/04), recurso no que diz respeito ao julgamento de Juliano Vieira Pimentel de Souza, réu confesso de estuprar e assassinar a menina Naiara Soares Gomes. Na semana passada, a juíza Milene Dal Bó, da 1ª Vara Criminal do Município, ordenou que a sessão do Tribunal do Júri, ainda sem data definida, ocorra de portas fechadas.

 

Com a medida, apenas o réu, defensores públicos, representantes do Ministério Público, da Assistência de Acusação e os jurados estão liberados a acompanhar o júri. O promotor de Justiça Alexandre Salim encaminhou Correção Parcial ao Tribunal de Justiça, para que a decisão seja revista, a fim de que o julgamento ocorra a portas abertas.

 

Souza foi denunciado em maio de 2018 pelos crimes de estupro de vulnerável (duas vezes), homicídio triplamente qualificado (por asfixia, com recurso que dificultou a defesa da vítima e para assegurar a impunidade de outro crime) e ocultação de cadáver. 

 

O processo tramita em segredo de Justiça devido às circunstâncias do caso (envolve vítima criança).

Publicidade

Comentários

Carregar mais comentários Comentar notícia