YouTube Facebook Instagram
 

  13/06/2019 | 15h07     Atualizado em 13/06/2019 | 15h09

FacebookTwitterPinterestGoogle+LinkedIn

Governador e forças da segurança participam de reunião do RS Seguro

Eduardo Leite divulgou, durante o encontro, os indicadores criminais da Secretaria da Segurança Pública

Itamar Aguiar
Itamar Aguiar

O governador Eduardo Leite participou, nesta quinta-feira, 13, de uma reunião de trabalho do programa RS Seguro, que detalhou a sistemática que vai colocar em prática o uso aprimorado de dados estatísticos no combate ao crime, primeiro eixo do programa. 

 

O evento deu sequência às definições de reunião realizada na última semana de maio, quando foram estipulados os indicadores criminais para acompanhamento, que incluem crimes violentos letais intencionais (homicídios, latrocínios, lesões corporais e mortes por intervenção legal), roubo de veículos, roubo a pedestre, e indicadores municipais.

 

O governador esclareceu que esse tipo de encontro ampliará a integração entre as instituições responsáveis pela segurança no Estado. "Identificamos uma fragmentação nas forças de polícias, o que significa pouca integração. Temos um mesmo objetivo ? a redução de índices ?, mas não conversávamos para alcançá-los?, apontou, reiterando que os indicadores e os dados estatísticos são fundamentais para isso. ?Esse é um passo determinante para que, inclusive, saibamos como melhor aproveitarmos os recursos públicos destinados à área?.

 

O vice-governador apresentou, durante a reunião de trabalho, os indicadores criminais da Secretaria da Segurança Pública (SSP). Pelo quinto mês consecutivo, os números confirmam a tendência de queda na maioria dos delitos no RS. Os dados mostram queda de 71% nos latrocínios em Porto Alegre entre janeiro e maio de 2019, com dois casos, em relação ao mesmo período do ano anterior, quando houve sete ocorrências.

 

Os chefes do Executivo gaúcho também apontaram uma retração expressiva refletida nos dados do Estado, que cortou pela metade os roubos com morte em maio, de oito para quatro ? o menor número para o mês desde que a contagem de crimes foi iniciada, em 2002. Na Capital, não houve registro desse tipo de delito em maio. E o balanço dos cinco primeiros meses do ano também aponta queda de 31% (de 42 para 29) nos latrocínios em todo o Rio Grande do Sul. Para conferir todos os dados apresentados na manhã desta quinta, clique aqui. 

 

?Tenho certeza de que, com a integração entre os agentes da segurança pública, essa redução se acentuará ainda mais?, explicou o delegado Ranolfo. O vice-governador também detalhou, para o grupo presente, o ciclo de monitoramento do RS Seguro, que envolve o governo, os agentes da segurança, os municípios e áreas integradas.

 

Também participaram do encontro o vice-governador e secretário da Segurança Pública, Ranolfo Vieira Júnior, o secretário adjunto da Segurança Pública, coronel Marcelo Frota, a chefe da Polícia Civil, delegada Nadine Anflor, o comandante da Brigada Militar, coronel Mário Ikeda, a diretora-geral do Instituto Geral de Perícias (IGP), Heloísa Helena, e o coordenador técnico do RS Seguro, delegado Antônio Padilha.

Comentários

Carregar mais comentários Comentar notícia