YouTube Facebook Instagram
YouTube Facebook Instagram

  06/08/2019 | 17h06     Atualizado em 06/08/2019 | 17h07

FacebookTwitterPinterestGoogle+LinkedIn

Samae alerta para riscos decorrentes do descarte incorreto de lixo em sistemas de esgoto

Móveis, embalagens plásticas e equipamentos eletrônicos são alguns dos materiais frequentemente descartados nos espaços que servem para tratamento de rejeitos

Ana Paula Rossi / Samae
Ana Paula Rossi / Samae
O Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae) alerta para os riscos que o descarte inadequado de lixo nos Sistemas Locais de Tratamento de Esgoto (SLTEs) podem gerar para a população. Mesmo com fiscalização regular, frequentemente, móveis, embalagens plásticas, pneus e equipamentos eletrônicos são descartados nos espaços. Os locais, muitas vezes, são depredados e servem de depósito também lixo orgânico. A prática do descarte incorreto de resíduos pode gerar riscos à saúde e à segurança dos moradores, pois facilita a propagação de mosquitos e ratos, hospedeiros de doenças como dengue, chicungunha, zika e leptospirose. ?O descarte também pode propagar animais peçonhentos como aranhas e cobras, e outras pragas como moscas e baratas. A prática ainda acaba prejudicando a drenagem pluvial urbana, entupindo bocas de lobo e escoamento da água, podendo causar alagamentos?, conforme explica a diretora da Divisão de Esgoto, Aceliane Vargas Mascarello. O Samae alerta também que depositar lixo nessas propriedades é considerado crime ambiental, como determina a lei complementar n° 376, de 2010, prevista na Política Municipal do Meio Ambiente. A lei estabelece a proibição do descarte de resíduos de qualquer natureza que possam alterar as condições do meio ambiente. A prática prevê aplicação de multa, que pode variar de 50 até um milhão em Valores de Referência Municipal (VRM). Atualmente, o VRM corresponde a R$ 33,64. Para preservação dos 78 SLTEs espalhados pelo município, a autarquia conta com o apoio da comunidade. Denúncias de vandalismo e de descarte de lixo nas propriedades da autarquia podem ser feitas de forma anônima pelo telefone de plantão 24h do Samae, no número 115, ou para a Guarda Municipal (GM) pelo 153. Sistemas Locais de Tratamento de Esgoto (SLTEs): Os Sistemas Locais de Tratamento de Esgoto (SLTEs) são unidades de tratamento de dejetos domésticos, que possuem uma rede coletora do tipo separador absoluto e um sistema simplificado de tratamento de esgoto, contendo fossa e filtro anaeróbio. Os SLTEs estão localizados em loteamentos que não são atendidos por Estações de Tratamento de Esgoto (ETE).

Comentários

Carregar mais comentários Comentar notícia