YouTube Facebook Instagram
YouTube Facebook Instagram

  09/09/2019 | 11h24     Atualizado em 09/09/2019 | 11h25

FacebookTwitterPinterestGoogle+LinkedIn

Búrigo quer acompanhamento da Assembleia na negociação do acordo Mercosul-União Europeia

O período de negociações deverá servir para ajustar detalhes antes da finalização dos contratos

 Vinicius Reis
Vinicius Reis

As tratativas para colocar em prática o acordo de livre comércio entre Mercosul e União Europeia, anunciado neste ano pelos blocos, devem seguir até o começo de 2020. A informação foi passada pelo diretor do Departamento do Mercosul e Integração Regional, Michel Arslanian Neto, durante a última Expointer. O período de negociações deverá servir para ajustar detalhes antes da finalização dos contratos. O processo também precisa ser aprovado pelos Legislativos de todos os países envolvidos antes de ser ratificado.

 

Membro titular da Comissão de Agricultura, Pecuária e Cooperativismo da Assembleia Legislativa, o deputado Carlos Búrigo (MDB) sugeriu, na reunião do colegiado desta quinta-feira, 5, que o Parlamento faça acompanhamento permanente de todo o encaminhamento do acordo, com presença no centro das discussões. ?A Comissão de Agricultura precisa ter assento junto aos técnicos acerca do tema. Depois de estabelecidas, as cláusulas são de difícil alteração. Precisamos garantir que a abertura do nosso comércio a outros países, que podem impulsionar a economia gaúcha, não represente o fim de cadeias produtivas importantes para o Estado?, pontuou Búrigo.

 

O parlamentar voltou a salientar os setores da uva e do vinho e o leiteiro como principais atingidos. ?O RS produz hoje 90% do vinho nacional. A Serra puxa a ponta desses números. Com o Leite o cenário é parecido. Nosso trabalho será o de garantir a proteção de tantos pequenos e médios produtores que não recebem ajuda do governo, como se vê na Europa?, finalizou.

Comentários

Carregar mais comentários Comentar notícia