YouTube Facebook Instagram
YouTube Facebook Instagram

  28/11/2019 | 17h13     Atualizado em 28/11/2019 | 17h13

FacebookTwitterPinterestGoogle+LinkedIn

Debatido o reconhecimento de bancas de jornais e revistas como patrimônio do município

Gustavo Tamagno Martins
Gustavo Tamagno Martins

Reconhecer bancas de jornais e revistas, como patrimônio cultural de natureza imaterial, em Caxias do Sul, é o objetivo do projeto de lei 40/2019, discutido na sessão ordinária desta quinta-feira (28/11). Encabeçada pelo vereador Elói Frizzo/PSB, a matéria também contou com as assinaturas dos vereadores Paulo Périco/MDB e Rafael Bueno/PDT. O texto retornará à pauta, para segunda discussão e votação.

 

A proposição se refere às bancas destes pontos da cidade: Rua Alfredo Chaves, em frente ao Centro Administrativo Municipal; Praça Dante Aligheri, na esquina da Rua Sinimbu com a Rua Marques do Herval (Banca da Ana); Praça Dante Aligheri, de frente para a Avenida Júlio de Castilhos (Revistaria da Praça); Praça João Pessoa, de frente para a Avenida Júlio de Castilhos (Banca de São Pelegrino); Rua Marechal Floriano, ao lado do Pronto Atendimento 24 Horas (Banca Simas).

 

Os autores ponderam que, além de um patrimônio da cidade, as bancas são um dos comércios mais antigos do município, como é o caso da Banca da Ana, estabelecimento que, desde 1967, comercializa as principais publicações impressas e mantém o cidadão informado. Ainda denominada como Banca Guarany, inicialmente foi instalada na Praça Ruy Barbosa, em frente ao Hotel Mengotto e ao Cinema Guarany. Em 1970, foi adquirida por Ivo Furlan e sua esposa, Ana Maria Brustolin Furlan. Com o falecimento de Ivo, em 1983, a banca passou a ser gerenciada exclusivamente por Ana. Hoje, está localizada junto à Praça Dante Aligheri, local que ocupa há mais 40 anos.

 

Outro estabelecimento histórico, conforme o projeto, é a Banca de São Pelegrino, que iniciou os trabalhos em 1979, quando o então prefeito, Mansueto de Castro Serafini Filho, outorgou a concessão para Rogério de Mello, que instalou a banca de jornais e revistas, junto à Praça João Pessoa, no Bairro São Pelegrino. Por solicitação do poder público, no ano de 2000, a banca foi realocada em outro ponto da praça, local que ocupa até hoje.

Comentários

Carregar mais comentários Comentar notícia