YouTube Facebook Instagram
YouTube Facebook Instagram

  28/11/2019 | 17h14     Atualizado em 28/11/2019 | 17h14

FacebookTwitterPinterestGoogle+LinkedIn

Região Metropolitana volta à pauta do Poder Público Municipal

Clever Moreira
Clever Moreira

A partir do projeto de lei dos vereadores Felipe Gremelmaier/MDB e Gustavo Toigo/PDT propondo a inclusão de Caxias do Sul na Região Metropolitana da Serra Gaúcha, o Poder Executivo acenou com a intenção de se engajar na causa.

 

A disposição da Prefeitura surgiu em reunião entre Felipe Gremelmaier, os secretários municipais de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Emprego, Emílio Andreazza, do Planejamento, Fernando Mondadori, a representante de Gustavo Toigo e assessora da Comissão de Desenvolvimento Econômico, Fiscalização e Controle Orçamentário do Legislativo, Fernanda Paglioli, e o diretor da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Jorge Andreazza.

 

Dos 14 municípios previstos na Lei Complementar Estadual 14.293, de 2013, que rege a Região Metropolitana da Serra Gaúcha, apenas Caxias do Sul ainda não criou lei municipal para se adequar. O conglomerado de cidades facilita a captação de recursos federais em diversos segmentos de interesse público e tem por objetivo planejar a região em conjunto.

 

Em 30 de outubro, o secretário estadual de Articulação e Apoio aos Municípios, Agostinho Meirelles, esteve em Caxias do Sul e alertou o secretário Emílio Andreazza sobre a importância da adesão da cidade, com prazo até 31 de dezembro. Em 13 de novembro, Felipe Gremelmaier e Gustavo Toigo protocolaram projeto de lei sugerindo a inclusão ao Poder Executivo.

 

A convite do titular da pasta de Desenvolvimento Econômico, os dois vereadores acertaram o encontro para tratarem do assunto, o que ocorreu na quarta-feira (27/11). Gustavo Toigo mandou representante porque estava em Porto Alegre a serviço do Legislativo.

 

Na reunião, Emílio Andreazza ficou de encaminhar à Câmara Municipal, ainda neste ano, a proposição do Poder Executivo. Se isso ocorrer, os parlamentares concordam em retirar o PL deles de tramitação.

Comentários

Carregar mais comentários Comentar notícia