YouTube Facebook Instagram
YouTube Facebook Instagram

  16/12/2019 | 12h05     Atualizado em 16/12/2019 | 12h10

FacebookTwitterPinterestGoogle+LinkedIn

Viva São Pelegrino define 13 diretrizes

Evento Cidades em Transformação encerrou a fase dois do projeto

Ivan Sgarabotto
Ivan Sgarabotto

Depois de dois dias de atividades reunindo pessoas de diversos segmentos de Caxias do Sul e especialistas em urbanismo de quatro países, o projeto Viva São Pelegrino encerrou a segunda fase, focada principalmente em engajamento popular. O evento Cidades em Transformação, promovido pelo Idemer, pela Rede Cires e pelo Vivacidade, debateu diversas ações que poderão se tornarem projetos na próxima fase.

 

A partir das atividades realizadas no dia 12 de dezembro, com um grupo plural de convidados, e a pesquisa realizada pelo projeto em parceria com o PPGA da UCS, por meio da qual foram ouvidas 406 pessoas, foram listadas as 13 diretrizes. Os especialistas que palestraram nos dois dias, Daniel Orellana (Equador), Ivan Cartes (Chile), Luis Bragança (Portugal), Cristiane Engel de Alvarez (Brasil) e Marcelo Ignatios (Brasil), também participaram da dinâmica que definiu a lista de diretrizes.

 

O trabalho com a participação da comunidade, no entanto, não parou aí. No dia 13, em um seminário aberto ao público, as pessoas puderam votar nas que têm mais importância para elas. A partir da consolidação do peso que cada diretriz recebeu, começará a ser desenhada a fase três, em janeiro.

 

Diretrizes

 

1. Consolidar a estação férrea como um centro cultural. -> 102 pontos

 

2. Assumir e incrementar a vocação da região de São Pelegrino para a economia criativa. -> 15 pontos

 

3. Tornar a região de São Pelegrino mais adequada aos pedestres. -> 26 pontos

 

4. Integrar espaços públicos e privados / fachadas ativas. -> 60 pontos

 

5. Promover ações para incentivar a segurança passiva / pessoas na rua. -> 27 pontos

 

6. Usar a tecnologia para fortalecer a segurança. -> 17 pontos

 

7. Melhorar a iluminação pública. -> 10 pontos

 

8. Criar um calendário de eventos permanente da região de São Pelegrino, elaborado também com a participação da comunidade. -> 38 pontos

 

9. Valorizar a história e propor uso do patrimônio presente no território. -> 17 pontos

 

10. Qualificar, conectar e dar identidade para os espaços públicos / praças. -> 44 pontos

 

11. Conectar ciclovias, modais de transporte e áreas de lazer. -> 64 pontos

 

12. Propor um uso para o leito da linha férrea. -> 27 pontos

 

13. Criação de instrumentos para controle de poluição sonora. -> 6 pontos

Comentários

Carregar mais comentários Comentar notícia