YouTube Facebook Instagram
YouTube Facebook Instagram

  06/02/2020 | 15h34     Atualizado em 06/02/2020 | 15h38

FacebookTwitterPinterestGoogle+LinkedIn

Caxias e CBF emitem notas sobre agressão na partida entre Caxias e Botafogo

Árbitro Lucas Canetto Bellote (SP) foi agredido por um funcionário da equipe grená

Luiz Erbes/S.E.R. Caxias
Luiz Erbes/S.E.R. Caxias

A SER Caxias e a CBF emitiram nota de repúdio nesta quinta-feira 06, sobre a confusão no final da partida desta quarta-feira, 05, no empate em 1 a 1 da equipe grená com o Botafogo na primeira fase da Copa do Brasil.

 

O árbitro Lucas Canetto Bellote (SP) foi agredido por um funcionário do Caxias quando ele encerrou o confronto, após a eliminação da equipe grená da competição nacional.

 

Confira as notas na íntegra:

 

SER CAXIAS:

A Sociedade Esportiva e Recreativa Caxias do Sul ? SER CAXIAS vem a público manifestar seu repúdio a qualquer tipo de violência, lamentando o episódio isolado envolvendo seu funcionário, ocorrido na noite desta quarta-feira (05/02), após a partida realizada entre esta equipe e o Botafogo de Futebol e Regatas, válido pela Copa do Brasil 2020.

 

A diretoria reafirma o seu compromisso com a ética e o respeito, assegurando que este tipo de conduta não representa sob nenhum aspecto seus princípios.

A SER Caxias tem como uma de suas diretrizes o fair play e nutre profundo respeito a todos os árbitros, personagens tão importantes para o futebol.

 

O Clube não tolera e não admite fatos como o de ontem, e informa que internamente tomará as medidas cabíveis.

 

CBF:

A Confederação Brasileira de Futebol repudia com veemência a covarde agressão sofrida pelo árbitro Lucas Canetto Bellote, ao final da partida entre Caxias e Botafogo, válida pela primeira rodada da Copa do Brasil 2020. Cenas lamentáveis como esta não fazem e não podem fazer parte do cenário do futebol brasileiro. A CBF defende o respeito aos árbitros, que são atores imprescindíveis à prática do futebol, e entende que o agressor deve ser punido de forma rigorosa.

Comentários

Carregar mais comentários Comentar notícia