YouTube Facebook Instagram
YouTube Facebook Instagram

  20/03/2020 | 16h30     Atualizado em 20/03/2020 | 16h36

FacebookTwitterPinterestGoogle+LinkedIn

Comércio de Caxias do Sul deve fechar por 15 dias a partir da meia-noite

Divulgação
Divulgação

Em reunião com diversas entidades, a Prefeitura de Caxias do Sul informou, na tarde desta sexta-feira, 20 de março, que ainda hoje publicará um decreto municipal que determina o fechamento de todo o comércio varejista, a partir da meia-noite desta sexta-feira. Poderão permanecer abertas, por enquanto, apenas lojas de equipamentos de saúde e os serviços essenciais que serão determinados no decreto do executivo.  

 

Diante do anúncio do poder municipal, o Sindilojas Caxias orienta seus representados que ainda permaneciam em atividade, a fechar suas lojas e estabelecimentos a partir da meia-noite desta sexta-feira, 20, pelo prazo estipulado pelo governo municipal.  

 

A presidente do Sindilojas, Idalice Manchini, instruí os empresários a acatarem a determinação. "O momento que vivemos exige responsabilidade coletiva e bom senso. Precisamos seguir as determinações da Prefeitura para que o cenário de saúde e o impacto econômico não sejam ainda maiores em nossa cidade. Além de fechar o comércio, devemos seguir a recomendação de permanecer em casa", analisa. 

 

O assessor jurídico do Sindilojas, César Bisol, reforça a recomendação da presidente: "decreto, neste momento, não se discute, a gente acata. O comerciante que desobedecer a determinação está sujeito às penalidades determinadas pelo município", reforça.

 

O Sindilojas Caxias orienta os empresários a atenderem a determinação, colaborando para o bem-comum de todos e protegendo o município de uma emergência de saúde que amplie ainda mais as perdas do setor. Assim que o texto do decreto for publicado, o Sindilojas compartilhará a íntegra do documento com seus associados.  

 

Mais informações podem ser acessadas com o setor jurídico da entidade pelo telefone (54) 99700.2555 ou juridico@sindilojascaxias.com.br

Comentários

Carregar mais comentários Comentar notícia