YouTube Facebook Instagram
YouTube Facebook Instagram

  18/05/2020 | 11h56     Atualizado em 19/05/2020 | 12h00

FacebookTwitterPinterestGoogle+LinkedIn

Presidente executivo do Recreio da Juventude entrega pedido ao governador e prefeito para reavaliar a classificação de Caxias do Sul

Paulo Henrique Marchioro representou outras entidades da área de recreação esportiva do município

Maurício Carvalho
Maurício Carvalho

O presidente Executivo do Recreio da Juventude, Paulo Henrique Marchioro, se reuniu com o Governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, e com o prefeito de Caxias do Sul, Flavio Cassina, na manhã de sábado, 16 de maio, no Hospital Geral de Caxias do Sul, para entregar um documento solicitando a reavaliação do grau de risco do município de Caxias do Sul.

 

Toda a Região da Serra atualmente está classificada como bandeira laranja, ou de grau de risco médio. O documento apresentou dados sobre a doença na cidade para justificar o pedido de inclusão de Caxias do Sul na bandeira amarela, diferenciando-a de outras cidades da região.

 

A diretoria do Recreio da Juventude representou também outras entidades da área de recreação esportiva de Caxias do Sul: a Bohrer Esportes, o Clube Juvenil e o Clube Recreio Cruzeiro.

 

Confira abaixo a íntegra do documento entregue ao Governador do Estado e ao prefeito:

 

As entidades atuantes na área de recreação esportiva, Recreio da Juventude, Bohrer Esportes, Clube Juvenil e Recreio Cruzeiro, situadas na cidade de Caxias do Sul, neste ato representadas pelo Recreio da Juventude, face o modelo de distanciamento social implementado pelo Governo Estadual no dia 30 de abril de 2020, que dividiu o Estado em 20 (vinte regiões), classificando cada uma delas por bandeiras, em virtude da pandemia da Covid-19, vêm, solicitar que o Governo do Estado do Rio Grande do Sul avalie o grau de risco do Município de Caxias do Sul, independentemente da região em que a cidade está inserida.

 

Atualmente, a Região da Serra está classificada como bandeira laranja, isto é, equivalente ao grau de risco médio.

 

Caxias do Sul, contudo, apresenta um dos menores números de contaminação se comparado a cidades do mesmo porte populacional, atingindo níveis de países desenvolvidos.

 

Até a data de ontem (16.05.2020), em Caxias do Sul foram 98 casos positivos (52 recuperados, 42 em isolamento domiciliar, 2 em UTI e 2 óbitos (1 que faleceu na Bahia e há 4 meses não retornava a Caxias do Sul e outro uma senhora de 96 anos de idade e que, segundo constou na Certidão de Óbito, estava curada da Covid-19), 19 casos estão aguardando por resultado e 2.451 casos foram negativos.

 

Esses números, Governador, em verdade, tornam Caxias do Sul apta a receber bandeira amarela.

 

Contudo, na forma como se apresenta o modelo adotado pelo Estado, a cidade de Caxias corre o iminente risco de se tornar bandeira vermelha em função dos casos envolvendo outros municípios da serra, por exemplo: a) Bento Gonçalves: são 275 casos confirmados, 182 curados e 6 óbitos; b) Garibaldi: 167 casos confirmados, 109 curados e 3 óbitos; c) Farroupilha: 156 casos confirmados, 74 recuperados e 4 óbitos.

 

Salienta-se que o sistema de saúde de Caxias do Sul é referência para a Serra Gaúcha e apresenta número de leitos suficientes para tratar a população infectada da cidade e ainda receber pacientes de outros Municípios da região serrana.

 

Nitidamente, Caxias do Sul não merece ser prejudicada pela irresponsabilidade de prefeitos de outros municípios que, em atitudes impensadas, liberaram a rotina de outrora aos seus munícipes.

 

Como é sabido, caso a Serra Gaúcha seja classificada como bandeira vermelha, nossos clubes e academias serão obrigados a novamente fecharem e isso impactará sensivelmente na saúde física e mental dos nossos alunos, associados, funcionários e professores.

 

Assim, diante do exposto, a fim de evitar maiores prejuízos aos cidadãos caxienses, as entidades acima identificadas, solicitam que, ao avaliar e determinar o grau de risco, o Governo Estadual analise a situação enfrentada por Caxias do Sul, destacada e individualizada dos demais Municípios da Serra, posto que o número de casos da doença em nosso Município em muito diverge das demais cidades da região na qual está inserido e, por isso, merece ser avaliado conforme a sua realidade e não segundo a realidade dos demais municípios da região serrana.

 

Contamos com a vossa costumeira sensibilidade e responsabilidade, agradecemos pela atenção e rogamos para que tudo passe e que possamos retornar à normalidade com saúde física e mental.

Comentários

Carregar mais comentários Comentar notícia