YouTube Facebook Instagram
YouTube Facebook Instagram

  25/05/2020 | 11h09     Atualizado em 25/05/2020 | 11h11

FacebookTwitterPinterestGoogle+LinkedIn

Meneguzzi insiste em mais transparência na transição para a nova gestora da UPA Zona Norte

Vereador considera estranho pedido de prorrogação de contrato pelo IGH

Pedro Rosano
Pedro Rosano

O vereador Alberto Meneguzzi/PSB repercutiu a informação recebida do secretário municipal de Saúde, Jorge Olavo Castro, de que o Instituto de Gestão e Humanização (IGH) solicitou prorrogação da rescisão do contrato de gestão compartilhada da UPA Zona Norte para o dia 30 de junho. A data inicial era o dia 12. Segundo Castro, a justificativa é o cumprimento integral de contratos com fornecedores.

 

"Apesar de estranhar esse pedido de prorrogação pelo IGH, entretanto, continuo na batalha pelo aproveitamento dos cerca de 260 funcionários pela empresa ou organização que irá assumir o serviço. Além disso, de que a nova gestora mantenha um canal de comunicação eficiente com os trabalhadores, o quem o IGH nunca teve", ressalta.

 

Meneguzzi acredita ainda que o processo de transição na UPA Zona Norte tem que ser transparente. "É público que há uma negociação de uma Parceria-Público-Privada com a Fundação Universidade de Caxias do Sul, porém, é preciso ter uma proposta a médio e longo prazo, que pode ser a municipalização do serviço", projeta.

 

Em outubro do ano passado, o IGH havia pedido rescisão do contrato para janeiro deste ano. O fato foi denunciado por Alberto Meneguzzi na tribuna da Câmara de Vereadores, depois de ter acesso ao ofício da direção da empresa endereçado à gestão anterior. O motivo foram as irregularidades apontadas pelo relatório da Comissão de Avaliação do contrato, que resultou na cobrança de uma devolução de R$ 1,9 milhão. No final de dezembro, o atual governo solicitou mais um prazo para contratar uma nova empresa.

Comentários

Carregar mais comentários Comentar notícia