YouTube Facebook Instagram
YouTube Facebook Instagram

  04/09/2020 | 15h20     Atualizado em 04/09/2020 | 15h22

FacebookTwitterPinterestGoogle+LinkedIn

Governo Federal recebeu representantes da Surdolimpíadas

A agenda contemplou visita à primeira-dama Michelle Bolsonaro

Carolina Antunes/PR
Carolina Antunes/PR

Os membros do Comitê Plural da 24ª Surdolimpíadas de Verão estiveram em Brasília (DF) nos dias 31 de agosto e 1 de setembro para conversar com representantes do Governo Federal sobre a competição, em busca de mobilização e apoio no que diz respeito a recursos, divulgação e organização.

 

O grupo foi formado por Emir José Alves da Silva, presidente executivo do Comitê Plural da Surdolimpíadas 2021, Gabriel Citton, Secretário Municipal de Caxias do Sul de Esporte e Lazer, e Gustavo Perazzolo, vice-presidente do Comitê Internacional de Esportes para Surdos (ICSD).

 

De acordo com Silva, os encontros foram positivos e inspiradores. A agenda contemplou visita à primeira-dama Michelle Bolsonaro, que também é madrinha da edição brasileira da Surdolimpíadas. "Tenho certeza que há um comprometimento muito forte da primeira-dama em relação à comunidade surda, pois ela afirmou que esta é uma das bandeiras dela enquanto legado social, sendo uma prioridade. Aproveitamos o momento para entregar uma camisa oficial do evento a ela e ao presidente."

 

O Ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, também recebeu o comitê de Caxias do Sul, demonstrando da mesma forma o apoio em relação a Surdolimpíadas. "No seu entendimento, trata-se de um projeto do interesse do país, que receberá atletas e equipes de mais de 100 países", aponta Silva.

 

O presidente do Comitê Plural ainda falou que o Ministério do Turismo colocou-se inteiramente à disposição para que sejam viabilizadas as melhores condições de logística e hospitalidade para as delegações que vem de fora, assim como o Ministério da Defesa. Lá, recebidos pelo Major-Brigadeiro do Ar José Isaias Augusto de Carvalho Neto, diretor do Departamento de Desporto Militar e presidente da Comissão Desportiva Militar do Brasil, a conversa foi em torno da importância de que haja uma facilidade na chegada dos surdoatletas aos aeroportos brasileiros e sua entrada no país.

 

Mesmo que, por conta da pandemia do coronavírus, muitos recursos do Governo Federal foram demandados, o apoio à Surdolimpíadas continua, mas dentro dos princípios estabelecidos, respeitando os orçamentos aprovados para cada Ministério. Diversas secretarias também foram visitadas, como de Controle de Dopagem, de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social e de Paradesporto, além da Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo (Embratur), que também confirmou seu apoio.

 

"A grande lição que nossa delegação traz é que o olho brilha quando se fala de Surdolimpíadas, porque é uma oportunidade que o país tem de mostrar sensibilidade enquanto política governamental de inclusão social, tanto por parte do público ouvinte quanto dos surdos. Tudo será feito para que haja uma união de esforços e, juntos, promoveremos um grande evento", conclui Silva.

Comentários

Carregar mais comentários Comentar notícia