YouTube Facebook Instagram
YouTube Facebook Instagram

Câmara de Vereadores   25/02/2021 | 15h44     Atualizado em 25/02/2021 | 16h31

FacebookTwitterPinterestGoogle+LinkedIn

Maioria dos vereadores são favoráveis à volta aulas presenciais

Plenário aprovou moção que considera aulas presenciais como atividade essencial na pandemia

Leticia Krelling
Leticia Krelling

A maioria dos vereadores caxienses aprovou, na sessão desta quinta-feira (25), uma moção que considera as aulas presenciais como atividade essencial para a população do Rio Grande do Sul durante a pandemia. O documento foi endereçado ao governador Eduardo Leite/PSDB, secretaria da educação, Assembleia e aos deputados federais e senadores gaúchos.

 

A iniciativa partiu dos parlamentares Adriano Bressan/PTB, Alexandre Prestes Bortoluz/PP, Clovis Xuxa/PTB, Elisandro Fiuza/Republicanos, Juliano Valim/PSD, Marcon/NOVO, Maurício Scalco/NOVO, Ricardo Daneluz Neto/PDT, Sandro Fantinel/PATRIOTA e Wagner Petrini/PSB. Os autores apresentaram dados de pesquisas feitas nacional e internacionalmente e experiência de outros países com relação à reabertura das aulas presenciais em seus respectivos territórios após as quarentenas/lockdowns iniciais da pandemia. Eles ainda discorreram sobre o benefício psicológico de as crianças frequentarem as aulas. 

 

No entando, a aprovação da moção não ocorreu sem um longo debate entre os vereadores. Acerca dos dados apresentados, o vereador Lucas Caregnato/PT disse a volta as aulas presenciais se deu em diversos países, apenas após a redução da curva de contágio do coronavírus, realidade diferente da que estamos vivendo. As também petistas Denise Pessôa e Estela Balardin discorreram sobre o fato de não haver monitoramento controlado e nem vacinação dos professores na cidade. Estela comentou que a moção não explica como se daria esse retorno.

 

O vereador Sandro Fantinel/PATRIOTA declarou que o ministro da saúde, Eduardo Pazuello, anunciou que o próximo grupo a ser vacinado incluirá os professores. Na ótica de Adriano Bressan/PTB, as crianças estão mais seguras nas escolas, na mesma linha, se manifestou o emedebista Felipe Gremelmaier. Elisandro Fiuza/Republicanos acrescentou que tem recebido depoimentos de mães e pais, cujos filhos estão com saudade da escola. As manifestações contaram com o apoio da bancada do NOVO, composta pelos vereadores Maurício Marcon e Maurício Scalco.  

 

NO PSB E PSDB, OPINIÕES DIFERENTES 

 

Os vereadores Camillis e Zé Dambros, ambos do PSB, defenderam a vacinação dos professores antes do retorno às aulas. Já o colega de partido, Wagner Petrini, manifestou-se favorável ao retorno.

 

O líder do governo municipal na Câmara, vereador Olmir Cadore/PSDB, embora não esteja entre os autores da moção, apoiou a iniaciativa. Para o tucano, muitas crianças têm a única refeição do dia na instituição de ensino e, por isso, defende o retorno das atividades presenciais. No entanto, as vereadores Marisol Santos e Tatiane Frizzo, também do PSDB, apresentaram visões diferentes do colega de partido. Tatiane questionou em tom de crítica se, com a região bandeira preta, é o momento ideal para que os estudantes voltarem às aulas. Professora, Marisol disse não se sentir a vontade para votar favorável à moção. 

 

OS VOTOS  

 

Favoráveis: Adriano Bressan/PTB, Alexandre Bortoluz/PP, Clóvis de Oliveira/PTB, Elisandro Fiuza/Republicanos, Felipe Gremelmaier/MDB, Gladis Frizzo/MDB, Juliano Valin/PSD, Maurício Marcon/NOVO, Maurício Scalco/NOVO, Olmir Cadore/PSDB, Sandro Fantinel/PATRIOTA, Ricardo Daneluz/PDT e Wagner Petrini/PSB.

 

Contrários: Denise Pessôa/PT, Estela Balardin/PT, Gilfredo de Camillis/PSB, Lucas Caregnato/PT, Marisol Santos/PSDB, Renato Oliveira/PCdoB, Tatiane Frizzo/PSDB e Zé Dambros/PSB.

 

Comentários

Carregar mais comentários Comentar notícia