YouTube Facebook Instagram
YouTube Facebook Instagram

  03/05/2021 | 15h30     Atualizado em 03/05/2021 | 15h31

FacebookTwitterPinterestGoogle+LinkedIn

Unimed Nordeste-RS e Projeto Mão Amiga unem-se novamente para mudar o futuro de crianças de Caxias do Sul

Parceria possibilitará auxílio a 28 famílias

Contrato foi assinado no dia 30 de abril pelo fundador do Mão Amiga, frei Jaime Bettega, e pela diretora-superintendente da Unimed Nordeste-RS, Dra. D
Contrato foi assinado no dia 30 de abril pelo fundador do Mão Amiga, frei Jaime Bettega, e pela diretora-superintendente da Unimed Nordeste-RS, Dra. D

Foto: André Benedetti, divulgação Unimed Nordeste RS

A Unimed Nordeste-RS estendeu, mais uma vez, a mão para o projeto Mão Amiga, que encaminha para escolas particulares crianças de famílias carentes, de zero a quatro anos, que não conseguem vaga no ensino gratuito. No dia 30 de abril, foi assinado um contrato entre a cooperativa e os representantes da entidade prevendo a manutenção de 28 crianças em escolas maternais de Caxias do Sul.

 

?Depois de possibilitar a compra de 250 cestas básicas, adquiridas com valores doados por médicos cooperados e por funcionários da Unimed, a cooperativa agora nos presenteia com esta assinatura de contrato, a partir do qual a vida de 28 famílias será transformada?, festeja o fundador do projeto, frei Jaime Bettega.

 

Para o presidente do Mão Amiga, Vagner Lopes, a participação da Unimed é sempre muito importante. ?Dias atrás, nós estávamos com nossos estoques de alimentos zerados, mas tínhamos que fazer a distribuição para os participantes do projeto. E, bem na hora em que ficamos sem donativos, chegaram as cestas básicas doadas pelos médicos e funcionários da Unimed?, conta Lopes.

 

A diretora-superintendente da Unimed Nordeste-RS, Dra. Dilma Tessari, representou a cooperativa na assinatura, relembrando outros momentos em que médicos e funcionários se mostraram empáticos e solidários com as pessoas mais carentes. O Mão Amiga e a Unimed mantêm sólida parceria desde 2012.

 

?Atitudes assim, de investimentos em alimentação e em educação de base, precisam ser valorizadas, ainda mais nestes tempos de pandemia. Ao auxiliar um projeto com esta envergadura, estamos contribuindo para o desenvolvimento da sociedade porque são gerados empregos nas escolas, porque as próprias escolas conseguem se manter melhor financeiramente neste período de pandemia, porque mudamos a rotina de famílias, cujos pais e mães podem sair para trabalhar certos de que seus filhos estão em boas mãos, e porque, ao melhorar a vida de uma criança, estamos melhorando o futuro de todos?, conclui Dilma.

Comentários

Carregar mais comentários Comentar notícia