YouTube Facebook Instagram
YouTube Facebook Instagram

  03/05/2021 | 15h53     Atualizado em 03/05/2021 | 15h55

FacebookTwitterPinterestGoogle+LinkedIn

Caxias do Sul registra 153 focos de Aedes aegypti em 2021

Situação é de extrema preocupação

É preciso identificar e eliminar qualquer objeto que possa acumular água parada para evitar a proliferação do mosquito
É preciso identificar e eliminar qualquer objeto que possa acumular água parada para evitar a proliferação do mosquito

Foto: Freepik

A Vigilância Ambiental em Saúde identificou mais 17 focos de Aedes aegypti em Caxias do Sul. Até agora foram encontrados 153 criadouros do mosquito nos primeiros quatro meses de 2021. É um índice preocupante em comparação ao dos anos anteriores: 27 em 2020 e 34 em 2019. 

 

Os novos pontos foram detectados a partir do Levantamento Rápido de Índice para aedes aegypit (LIRA), iniciado na última segunda-feira (26/04). É um método de amostragem que tem como objetivo observar os índices de infestação predial, o índice de densidade nos criadouros inspecionados e quais são os criadouros predominantes do mosquito. 

 

Entre os dias 26 e 29/04, os agentes visitaram 4.513 residências e coletaram 143 amostras. A vistoria acontece de forma peridomiciliar, ou seja, são analisadas a frente, laterais e fundos dos lares em busca de possíveis pontos de reprodução do mosquito. A coleta vai até o dia 05 de maio. 

 

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) reforça que é de extrema importância a parceria da população neste momento. É preciso identificar e eliminar qualquer objeto que possa acumular água parada para evitar a proliferação do mosquito. Em casos de dúvida, entrar em contato com a Vigilância Municipal em Saúde, pelo telefone: (54) 3901-2503.


Distribuição dos casos: 

 

- Cruzeiro: 41 focos;
- São José: 20 focos;
- Colina Sorriso ? 12 focos;
- Reolon ? 10 focos;
- São Cristóvão e São Luiz da 6ª Légua: nove focos;
- Petrópolis: seis focos;
- Nossa Senhora de Lurdes, Tijuca, De Lazzer e Charqueadas I: cinco focos;
- Santa Lucia Cohab ? quatro focos;
- Charqueadas II ? três focos;
-  Desvio Rizzo/Jardim da Lagoa, Bela Vista, Mariland e Sagrada Família: dois focos;
- Santa Fé, Charqueadas, Pio X, Cristo Redentor, Jardim América, Vinhedos, Marechal Floriano, Centenário, Jardim Eldorado, Vila Seca e Centro: um foco

Orientações para evitar a proliferação:
- Limpar com escovação semanal o recipiente de água dos animais domésticos;
- Recolher o lixo do pátio;
- Colocar o lixo ensacado para ser recolhido pela Codeca;
- Recolher pneus inservíveis e armazená-los em locais secos e protegidos da chuva, ou encaminhá-los ao Ecoponto da Codeca;
- Tampar caixas d?água;
- Colocar telas milimétricas em caixas d?água descobertas, reservatórios de captação de água da chuva e nos ralos;
- Limpar as calhas;
-Semanalmente, lavar e escovar piscinas plásticas, trocando a água;
- Eliminar os pratinhos das plantas.

Comentários

Carregar mais comentários Comentar notícia